UrbaniZarte: trabalho em rede leva arte, esporte e brincadeiras para comunidade

(Por Laura Gonçalves Sucena)

A Praça das Pedras, localizada na região do São Fernando, em Campinas/SP, ficou pequena para o tanto de famílias e amigos que se reuniram para curtir as atividades do UrbaniZarte.  A ação, realizada no último sábado, 18 de agosto, levou arte, esporte, música, brincadeiras e muita agitação para a tarde de crianças, adultos e idosos que puderam confraternizar e aproveitar atividades ao ar livre.

Com um público de 500 pessoas, o UrbaniZarte cumpriu seu papel de estimular a socialização e a convivência comunitária, consolidando as redes locais dos territórios de Campinas/SP para o pleno desenvolvimento humano. Quem fez acontecer a terceira edição de 2018 do projeto foi o Centro Socioeducativo Semente Esperança, Organização da Sociedade Civil que recebe apoio institucional da Fundação FEAC através do Programa Fortalecimento de Vínculos e é parceira técnica do UrbaniZarte.

De acordo a coordenadora do Semente Esperança, Priscila Graner, é preciso que a população fortaleça vínculos em seus territórios. “Quando a FEAC propôs a realização de ações culturais nos territórios, os nossos olhos brilharam porque faz todo o sentido levar arte e cultura para nossa população. Estou na instituição há mais de 10 anos e essa é a primeira vez que vejo uma ação dessa acontecer. Fico emocionada de ver as famílias chegando e usufruindo dessas atividades e já quero saber quando será o próximo evento”, ressaltou.

Segundo Aline Figueiredo, assessora social da FEAC e técnica responsável pelo projeto Urbanizarte, no processo de construção da ação foi identificado que a região do São Fernando manifestava um desejo de constituir uma rede Intersetorial, com os atores deste microterritório. “O grande objetivo de fazer a parceria técnica com o Semente Esperança foi manter os parceiros articulados para proporem outras iniciativas e discussões em prol da região. A ação foi o grande pontapé para este fortalecimento e mostra de potenciais existentes ali”, comentou.

A FEAC é responsável por viabilizar o UrbaniZarte e oportunizar às instituições que estão localizadas nos territórios selecionados para a ação parcerias técnicas que fazem com que o projeto de fato aconteça.

Dança, arte e movimento

Com diversas atividades acontecendo simultaneamente, o UrbaniZarte encantou os moradores da região. “Cheguei aqui na praça para ver o que estava acontecendo porque vi uma movimentação e logo fui buscar meus filhos para brincarem. A praça está sempre vazia e hoje está muito gostoso. As crianças estão brincando e se divertindo muito”, comentou a diarista Rosalva de Souza Ferreira, moradora do Jardim Paranapanema.

O que não faltou na tarde ensolarada foram atividades recreativas como oficinas de desenho e pintura, grafite, libras, jogos de mesa e zumba. Também teve clínica de taekwondo, pintura facial, teatro de bonecos e cama elástica. “Hoje eu trouxe meus filhos e está sendo muito bom porque chega o final de semana e eles não têm o que fazer. Ter atividades pra criançada se divertir e brincar é o que queremos”, falou a dona de casa Neide Oliveira.

“Eu trouxe meu filho e meu neto e eles estão aproveitando bastante. E eu também porque até já fui na zumba. É ótimo poder encontrar diversão perto da nossa casa” contou a diarista Vera Lúcia da Silva. “A praça nunca tem atividade, fica sempre vazia e a gente quer isso, diversão para nossos filhos e ainda poder encontrar com nossos amigos e vizinhos”, completou a dona de casa, Valéria Batista.

Pipoca, algodão doce, sorvete e frutas foram distribuídos gratuitamente e fizeram a alegria do público que prestigiou o evento. Os moradores presentes puderam ainda tirar dúvidas sobre o Cadastro Único e conferir a apresentação do Teatro de Bonecos do Programa Sanasa na Comunidade. O espetáculo encantou o público com um uma encenação repleta de mensagens educativas e preventivas, relacionadas a questões socioambientais.

“As crianças adoraram o teatro e foi bom porque ainda falaram sobre o problema da dengue. Não pode mais deixar água parada porque o mosquito vem mesmo”, falou a moradora do Jardim Baronesa, Raquel Ferreira.

Para a dona de casa Karina Pimentel, mãe do pequeno Pedro que estuda no Instituto Dona Carminha, a tarde foi de diversão e alegria. “Olha, essa praça fica sempre sem ninguém, não temos atividades para fazer no nosso bairro, então só posso dizer que o dia de hoje foi um presente. Precisamos que essas atividades aconteçam sempre”, pontuou.

A união faz a força

Um grupo com o mesmo propósito e disposto a se dedicar para fazer uma ação acontecer. O trabalho em rede liderado pelo Centro Socioeducativo Semente Esperança resultou na articulação de outras OSCs como Instituto Educacional Dona Carminha, Associação Anhumas Quero Quero, Centro de Apoio e Integração do Surdocego e Múltiplo Deficiente (CAIS) e Escola Estadual Cecília Pereira. A aliança transformou o equipamento público e estimulou, através do esporte, arte e lazer, a apropriação do espaço pela comunidade. Segundo a diretora do Dona Carminha, Patrícia Torres, a valorização do espaço público garante um impacto positivo na comunidade. “O que queremos é trazer algo significativo para esses moradores e mostrar que a praça é deles e precisa ser ocupada e desfrutada. A população precisa ter onde ir”, enfatizou.

A coordenadora técnica do Cais, Marcia Helena Ramos, também reforçou a importância do trabalho em rede. “Estamos juntos nesta ação porque é importante estreitar o laço com outras instituições. O trabalho em rede é essencial para que possamos nos fortalecer e, dessa forma, oferecer à comunidade algo diferenciado”, explicou.

Para a vice-diretora da Escola Estadual Cecília Pereira, Eneida dos Anjos, participar do UrbaniZarte foi uma experiência muito significativa. “A arte tem que estar dentro da escola e em todos os espaços possíveis. Hoje foi um dia de trabalhar com a nossa comunidade e é importante a escola estar junto deles em todos os espaços. A praça é de todos e devemos nos apropriar”, completou.

“Fiquei impressionada com o resultado do UrbaniZarte e a quantidade de pessoas que participou desta ação. Iniciamos os trabalhos em junho e com a condução do Semente Esperança conseguimos realizar a ação em agosto. Nasce neste processo uma rede comprometida, articulada e engajada para dar continuidade ao trabalho”, finalizou a técnica da Fundação FEAC.

Programa Fortalecimento de Vínculos

O Programa Fortalecimento de Vínculos é uma iniciativa da Fundação FEAC que investe na qualificação de ações integradas de cultura, esportes e cidadania com o objetivo de prevenir o agravamento da vulnerabilidade social e reforçar os vínculos familiares e sociais protetivos.

Mais informações: https://www.feac.org.br/fortalecimentodevinculos/

2018-08-21T15:49:08+00:0021 de agosto de 2018|Categories: NOTÍCIAS|Tags: , |
X