fbpx

Sarau artístico estimula imaginação e desperta o gosto pela literatura

(Por Laura Gonçalves Sucena)

Um dia dedicado à literatura, poesia e teatro. Assim foi o Sarau Literário realizado pela Casa da Criança Meimei, que reuniu os 264 alunos num verdadeiro dia cultural. Nas manifestações artísticas, as crianças desenvolveram a imaginação cantando, recitando poesias e dramatizando, num ambiente descontraído e repleto de brincadeiras.

A ideia do sarau surgiu a partir da didática de projetos, adotada pela instituição. Com os projetos, as crianças passam a descobrir o prazer de aprender em um contexto que contribui para o desenvolvimento de suas capacidades. O objetivo é que elas sintam a escola como um lugar seguro, acolhedor e agradável, onde têm a oportunidade de explorar, aprender e desfrutar ao mesmo tempo de inúmeras experiências.

 

Neste semestre, a literatura foi o ponto de partida dos projetos e cada turma decidiu o que queria pesquisar tendo como base as escritas e livros “As histórias povoam o imaginário infantil e as crianças são levadas ao encantamento e divertimento, estimulando a inteligência, promovendo a socialização, memória e atenção. Dessa forma, elas acabam desenvolvendo suas sensibilidades e, ao mesmo tempo, aumentam o interesse pelos livros”, contou Jeanne de Camargo Rodrigues, orientadora pedagógica da instituição.

Com o projeto literário, as turmas escolheram trabalhar com algum conto, história ou peça. A partir dos temas escolhidos pelas turmas, surgiu a ideia de fazer o sarau, utilizando diversas linguagens artísticas. “O palco recebeu histórias que foram temas de pesquisas das crianças. A ideia é que o projeto seja investigativo porque isso leva a um ambiente cooperativo e os alunos ainda aprendem a colaborar uns com os outros visando um objetivo comum”, completou a diretora educacional, Gibiane Ferreira.

De acordo com Denilze Ricciardelli, técnica de referência do Programa Primeira Infância em Foco (PIF) da Fundação FEAC, o Sarau articulado ao gênero literário estimula as crianças a desenvolverem suas habilidades poéticas artísticas. “Esta atividade propõe que o aluno se expresse, descubra talentos e valorização de si próprio. Também desenvolve a oralidade, além de promover a socialização e garantir o respeito entre eles”, comentou.

Show de encantamentos

A atividade artística contou com histórias escolhidas pelos pequenos. Teve a independente, apaixonada e valente princesa Moana; a famosa Dona Baratinha; o livro Bruxa, bruxa venha a minha festa, o conto Festa no céu e muito mais. “Acreditamos que o sarau ampliou o repertório literário das crianças, mesmo porque todas tiveram a chance de conhecer o que seria apresentado com os ensaios. E isso foi outro ganho, porque as turmas puderam interagir e socializar”, disse Jeanne.

Na hora da apresentação, os pequenos também trabalharam a oralidade e a espontaneidade. “Só de subir no palco e se apresentar é um ganho imenso para os alunos, eles acabam se empenhando e demonstram interesse para que tudo saia como nos ensaios”, completou.

 

Os pequenos Gabriel, 6 anos, e Maria Eduarda, 5 anos, estavam animados com as apresentações. “Foi muito legal e bonito. Apresentamos e dançamos com o Poema das Borboletas. Gostamos muito do dia”, falaram.

Para a professora Carla Gomes dos Santos, os projetos são temas de descobertas para as crianças. “O projeto literário estimula a leitura e estamos explorando livros com narrativas ricas. Isso amplia o repertório das crianças e traz um ganho muito grande para eles. Elas descobrem coisas novas todos os dias e são as maiores pesquisadoras”, resumiu.

A Casa da Criança Meimei recebe apoio institucional no âmbito do Programa Primeira Infância em Foco (PIF), uma iniciativa da Fundação FEAC que investe em esforços para promover o desenvolvimento da primeira infância com objetivo de assegurar que todas as crianças tenham desenvolvimento adequado à sua faixa etária.

Saiba mais: https://www.feac.org.br/primeirainfanciaemfoco/

 

 

2018-10-08T10:30:23+00:008 de outubro de 2018|Categories: NOTÍCIAS|Tags: , |
X