Parceria proporciona dia de alegria e socialização para crianças em situação de acolhimento

(Por Laura Gonçalves Sucena)

Uma grande parceria para proporcionar a crianças e adolescentes em acolhimento um dia repleto de experiência diferenciada com muita brincadeira, convivência, socialização e solidariedade. Assim foi a comemoração do Dia das Crianças promovida pelo Programa Acolhimento Afetivo, da Fundação FEAC, em conjunto com o projeto social Unidos pelo Próximo (UPP), a Organização da Sociedade Civil Sirius e o Buffet Infantil Viva a Festa.

A iniciativa, que beneficiou a criançada do Convívio Aparecida I e II, no último dia 14, e que acontecerá ainda nos dias 21 e 22 de outubro com a Casa Betel, Corsini, Cidade dos Meninos e Lar da Criança Feliz, de Campinas/SP, tem a intenção de proporcionar um dia diferenciado a 250 crianças e adolescentes acolhidos. A ação visa o fortalecimento de vínculos sociais protetivos e o convívio comunitário.

De acordo com a líder do Programa de Acolhimento Afetivo, Ana Lídia Puccini, a intenção da atividade é estimular momentos focados apenas na diversão e no brincar, parte essencial do desenvolvimento infantil. “Queremos que as crianças experienciem tudo do qual elas têm direitos, assim como qualquer criança. Esses momentos são importantes tanto para elas quanto para os cuidadores, porque propicia uma convivência que vai além da rotina diária da instituição, o que fortalece as relações. Além da parceria com pessoas voluntárias muito disponíveis e dedicadas, que não mediram esforços em proporcionar momentos de alegria e carinho para todos. Espero que essa parceria se fortaleça, tanto com a FEAC, quanto com as entidades de acolhimento, para novas propostas”, garantiu.

Para a enfermeira Anne Kate Poltronieri, responsável pela UPP, levar as crianças para um ambiente diferenciado significa proporcionar novas experiências saudáveis e estimular o brincar. “Este é o quinto ano da nossa ação no dia das crianças com o convívio Aparecida e é muito gratificante ver as crianças felizes e se socializando num ambiente além dos muros das instituições”, comentou.

Segundo Anne, além de um dia diferenciado, as crianças também ganharam presentes do Dia das Crianças e puderam passar um dia alegre e cheio de surpresas. “As crianças em acolhimento passam por rupturas e perdas. Então precisamos proporcionar a elas amor, carinho e boas experiências. Queremos que eles olhem para isso e saibam que tudo foi feito com muito carinho só para elas. No fim das contas, nós que saímos ganhando porque é muito bom proporcionar tudo isso”, avaliou.

Voluntariado

Juliana Zani e Marilsa Cordeiro levantaram cedo, junto com os 30 amigos da UPP, para que tudo funcionasse direito para receber as crianças e adolescentes. “Estamos nos preparando faz tempo para que tudo desse certo. Fizemos venda de pizza, contamos com amigos e estamos planejando o Dia das Crianças desde julho. Com o dinheiro arrecadado pudemos comprar presentes e dar esse dia de alegria para os pequenos. É um momento marcante e que nos dá muito prazer”, falaram.

Adriana Souza, engenheira e participante da Sirius, levou o grupo ‘Fantasiados do Bem’ para a festa. “Hoje estamos com o Homem de Ferro, Homem Aranha, Super Homem, Mulher Gato, Branca de Neve, Capitão América e Chiquinha.  Somos voluntários porque queremos levar alegria para as crianças e ver o sorriso no rosto delas é uma alegria muito grande. É tão gratificante, que acabamos fazendo o bem também para nós”, falou.

A criançada brincou sem parar, curtiu a piscina de bolinhas, o pula-pula, os jogos eletrônicos, os brinquedos do buffet e as muitas comidinhas. Maria Eduarda, 11, gostou de tudo. “É muito bom sair para lugares diferentes e hoje tá sendo muito legal”, afirmou. “Eu estava esperando muito para vir aqui brincar e adorei a piscina de bolinha”, falou Talita, 8. Claudineia, também de 8, estava que era só alegria. “Ganhei um flauta e tudo está muito legal. A coisa mais legal que tem é brincar!”, completou.

Elizangela Santana, educadora social do Convívio Aparecida I, acredita que levar as crianças para momentos diferenciados é fundamental. “Esses passeios externos são saudáveis para a criançada. Eles precisam conhecer coisas e lugares novos e dessa forma acabam se socializando. Nós queremos criar uma convivência saudável para eles para que assim se sintam pertencentes em todos os ambientes”, pontuou.

Programa Acolhimento Afetivo

O Programa Acolhimento Afetivo é uma iniciativa da Fundação FEAC que investe no bem-estar e proteção das crianças, adolescentes, adultos e idosos em situação de acolhimento. Tem como objetivo garantir espaços de construção de identidade e cidadania plena, ampliando as redes individuais de vínculos familiares e sociais protetivos.

Mais informações: https://www.feac.org.br/acolhimentoafetivo/

2018-10-19T12:02:27+00:0019 de outubro de 2018|Categories: NOTÍCIAS|Tags: |
X