Parceria entre FEAC e Amcham visa fortalecer projetos de responsabilidade social

(Por Laura Gonçalves Sucena)

Incentivar o envolvimento de empresas em projetos sociais, oportunizando sinergia com organizações da sociedade civil. Com esse objetivo, a Fundação FEAC, em parceria com a Amcham Campinas (Câmara Americana de Comércio), realizou 2ª  edição da Rodada Social. Nesta ocasião, a iniciativa  deu a oportunidade a 12 instituições que apresentaram  seus projetos para empresas socialmente responsáveis.

Durante o encontro que contou com a participação de 20 empresas associadas à Amcham, as instituições levaram a conhecimento dos potenciais parceiros projetos com foco nas áreas social, ambiental e educacional.  Os projetos executivos de cada uma das ideias foram entregues, em mãos, aos investidores.

Visando alianças  que gerem impacto social positivo, a Rodada Social, que faz parte do Programa Cidadania Ativa da Fundação FEAC, possibilita às empresas fazerem investimento social privado. “É um espaço que também proporciona às organizações a possibilidade de estabelecerem novas parcerias que ampliem o impacto social de suas ações. Acreditamos que esse encontro promove engajamento e desenvolvimento social”, analisou a assessora técnica e responsável pelo projeto Rodada Social, Marcela Doni.

Para Silvia Aranha, Relações Institucionais do Instituto Padre Haroldo, a Rodada deste ano foi ainda melhor do que a 1ª edição. “Percebi que as empresas estavam abertas a conhecerem nossos trabalhos. Além do projeto que viemos oferecer, conversamos com os empresários sobre trabalho voluntário, doação de materiais e ainda tivemos a oportunidade de explicar mais sobre a entidade”, contou.

Maria Amélia Rondini, coordenadora pedagógica da creche Maria Luiz Hertzer, falou que a tarde de ‘negócios’ gerou ótimas parcerias. “Viemos com um projeto de contação de histórias e nas conversas que tivemos conseguimos voluntários e parceiros para a entidade. As empresas estão interessadas não somente em financiar o projeto, mas em oferecer recursos humanos e levar o conhecimento que eles detêm para dentro da nossa instituição e isso é muito positivo”, reconheceu.

De acordo com o presidente do CPTI, Dettloff von Simson Jr., a Rodada Social abre as portas das instituições para novas empresas. “A iniciativa é excelente e esse networking nos dá oportunidade de troca de conhecimentos e informações sobre diversos assuntos como doações, incentivos fiscais, nota fiscal paulista e muito mais”, comentou.

Carlos Barbosa, diretor da Associação Cornélia Vlieg, também elogiou a experiência. “Conseguimos falar sobre a entidade, nossos objetivos e o que estamos desenvolvendo ao longo desses 25 anos. Mostramos nosso projeto Bem Servir, que está voltado à ampliação do nosso restaurante. Estamos otimistas”, completou.

Cada vez mais as empresas têm investido em projetos do terceiro setor de maneira a contribuir com o desenvolvimento humano, ambiental e social. Pensando nisso, muitas delas têm dedicado mais esforços  à gestão da responsabilidade social.

Luciano Malara, representante da PCMM Advogados, acredita que é preciso conhecer e estar presente no dia a dia das organizações. “Muitas vezes não sabemos como apoiar essas instituições e esse encontro abriu portas. Há diversas formas de estarmos presentes e a atividade social pode ser efetivada por meio do voluntariado, disponibilização de verbas e doação de produtos ou serviços. Temos contato com muitas empresas e agora percebemos nossa obrigação de multiplicar o que encontramos aqui hoje com nossos clientes”, enfatizou.

Para o diretor de Operações da Sabic, Artur Henrique Capeli, a dinâmica do evento foi o diferencial. “Poder conversar com os representantes das instituições foi excelente. Todos os projetos me encantaram e vou fazer um briefing para que meu time possa marcar visitas e seguir em contato com as organizações sociais. O exercício da responsabilidade social está incorporado na cultura da nossa empresa”, garantiu.

Disposta a incentivar e estimular a cultura do voluntariado, a Deloitte também participou da Rodada Social. Segunda Juliana Carina, coordenadora da auditoria, o objetivo é estimular seus colaboradores a atuarem no terceiro setor como voluntários. “Nosso foco principal é mapear instituições para que a Deloitte possa desenvolver projetos com foco na educação. Conversamos com várias instituições e vamos avaliar as propostas”, resumiu.

Para Leticia Liberali, analista sênior de produtos e serviços da Amcham, a Rodada Social é um projeto grandioso que fomenta a responsabilidade social entre as empresas e o terceiro setor. “A primeira edição foi muito produtiva e esse segundo encontro está focado no networking para que as instituições possam continuar se comunicando com as interessadas. Acreditamos que as empresas queiram esse compromisso de contribuir com o bem-estar dentro e fora de suas empresas”, avaliou.

Programa Cidadania Ativa

O Programa Cidadania Ativa é uma iniciativa da Fundação FEAC que investe em mobilização e engajamento com objetivo de energizar a sociedade para agir na superação dos seus desafios e promover o bem-estar social.

Informações: (19) 3794.3544

2018-06-07T15:27:31+00:003 de maio de 2018|Categories: NOTÍCIAS|Tags: , |
X