Motiva inspira voluntários a entrar no mundo da contação de histórias

(Por Ingrid Vogl)

Era uma vez, uma oficina que inspirou os participantes a contar histórias e a semear o gosto pela leitura. Assim foi o Motiva a Contar, direcionado a pessoas interessadas em realizar trabalho voluntário com contação de histórias, que aconteceu na noite de quarta-feira, dia 11 de julho, no auditório da Fundação FEAC.

Entre um conto e muitas dicas de técnicas e experiências, Juliana Furnaletti, que faz parte da equipe da Fundação Educar DPaschoal, comandou o Motiva de maneira descontraída e dinâmica, trazendo um olhar do universo infantil e partindo do princípio de que todos têm uma criança dentro de si. Mostrando alternativas de recursos auxiliares para a contação de histórias feitos com simplicidade e usando objetos do dia a dia como caixas recicladas, latas e meias, Juliana mostrou como é possível contar histórias levando os participantes ao mundo da ludicidade.

“A ideia é inspirar as pessoas a contar histórias a sua maneira, já que cada um tem sua bagagem de conhecimento, cultura e estilo e se identifica com algum recurso diferente. O mais importante é que quem busca esse conhecimento para o voluntariado desperte o interesse de seu público para a leitura e a empatia pelo livro, porque isso impacta em valores que são disseminados com as histórias”, disse Juliana. 

Além de contribuir com o gosto pela leitura, a contação de histórias faz bem para a saúde mental, enriquece o vocabulário, amplia a criatividade e o conhecimento, desenvolve a linguagem escrita, entre outros benefícios.

Inspiração

Um pouco tímidos no início, os participantes do encontro logo se envolveram com Juliana e os conhecimentos que ela compartilhou. No fim, o resultado foi um público saindo inspirado a encantar e estimular o hábito da leitura.

A estudante de pedagogia Beatriz Gabriela Gomes Nascimento saiu da oficina com vontade de contar histórias. Apaixonada pela leitura desde criança, costume que foi incentivado pela sua família, ela agora quer despertar essa paixão entre os pequenos. “Estava procurando alguma atividade de voluntariado no Facebook e tive a sorte de chegar até a FEAC. Saio daqui inspirada e dando um passo a mais para trabalhar voluntariamente com crianças, e quero levar isso também para a sala de aula”, afirmou Beatriz.

O Motiva a Contar foi a segunda atividade sobre voluntariado da qual Leiz Andreia Muzolon participou na FEAC. “Achei fantástico o encontro, porque ele me abriu novos horizontes e possibilidades de trabalho voluntário. Quero continuar melhorando sempre e buscando novos conhecimentos por meio do Motiva”, disse Leiz, que é cuidadora e trabalha voluntariamente com mulheres e adolescentes.

Amanda de Paula, auxiliar administrativa e estudante de pedagogia, saiu do Motiva realmente motivada a colocar em prática os novos conhecimentos que adquiriu sobre a contação de histórias. “Adorei como a Juliana contou, interpretou e transmitiu as histórias. Senti uma semente regada em meu coração e quero fazer isso germinar e crescer, para poder passar isso para as crianças, porque acredito que é através da empatia que a gente conquista o outro. Todo mundo precisa de algo feito com o coração”, disse a estudante que quer ser voluntária e já costuma contar histórias que inventa para crianças.

E assim, a história do Motiva entrou por uma porta e saiu pela outra, e quem quiser e se inspirar, que conte outra!

Motiva direcionado

O Motiva (Mobilização, orientação, treinamento e incentivo a voluntários) é um dos projetos do Programa Cidadania Ativa, uma iniciativa da Fundação FEAC que investe em mobilização e engajamento de todos, com objetivo de energizar a sociedade para agir na superação dos seus desafios e promover o bem-estar social.

O projeto que incentiva ações de cidadania ativa em Campinas/SP, contribuindo para que todos tenham condições de atuar como agentes transformadores da sociedade, promove formações para quem está disposto a atuar doando tempo e talento por meio do trabalho voluntário.

Além da palestra que acontece todos os meses na FEAC, o Motiva também realiza formações temáticas que tem como objetivo qualificar e enriquecer ainda mais o aprendizado dos voluntários e oferecer a possibilidade de inovação a quem pretende desenvolver o voluntariado.

Segundo Marcela Doni, líder do programa Cidadania Ativa e técnica responsável pelo Motiva, os voluntários sabem que sua atuação deve ser feita com comprometimento e responsabilidade, para que tenha resultados e assim todos os envolvidos fiquem satisfeitos. Para ela, voluntário feliz é aquele que sabe da sua importância para a comunidade, e por isso é fundamental que ele receba a orientação adequada para a atividade que irá desemprenhar.

“O Motiva a Contar foi de extrema relevância a todos que querem atuar com crianças de um modo geral, não só contando histórias, pois trouxe às participantes dicas relacionadas ao comportamento infantil e como estar preparado para essa relação”, avaliou.

A próxima oficina temática é o Motiva a Acolher que acontece dia 24 de julho, às 18h, na FEAC. A expectativa é formar voluntários para atuarem em abrigos onde moram crianças e adolescentes. As inscrições gratuitas podem ser feitas pelo site https://www.feac.org.br/motivainscricao/

 

X