Formação aborda política e educação com dinâmicas e jogos

(Por Laura Gonçalves Sucena e Ingrid Vogl)

Você sabe o que é política? Com essa pergunta teve início o encontro ‘Aprenda sobre jogos políticos e educação’ que integrou a programação da 9ª Semana da Educação de Campinas – projeto do Programa Educação da Fundação FEAC. Promovida no sexto dia da programação, a formação para educadores e estudantes abordou de forma instigante e divertida temas básicos do sistema político brasileiro.

Para promover a compreensão do que é Estado e como funciona a política, a Organização da Sociedade Civil (OSC) Fast Food da Política entreteve educadores e alunos da Escola Municipal Raul Pila de maneira dinâmica e criativa. O objetivo da atividade, além de gerar aprendizado, é tornar os participantes agentes multiplicadores do assunto.

Segundo Bruno Bonini, consultor de conteúdo e captação de recursos da OSC, a política é um jogo e quando a gente joga um jogo que não conhecemos as regras, as chances de não ganhar são maiores. “Por isso é preciso conhecer as regras e saber se elas fazem sentido. Só por meio da educação que conseguimos fazer valer nossas vontades. E hoje estamos fazendo algo muito importante para esses jovens, que é unir a política com a educação”, comentou.

De acordo com Raika Aquino, técnica responsável pelo projeto Atitude Educação do Programa Juventudes da Fundação FEAC, saber sobre política é um primeiro passo para formar cidadãos conscientes e engajados. “Dentre outros fatores, o desenvolvimento de um país está condicionado à qualidade da sua educação e de uma sociedade munida de informações que capacite cidadãos para tomadas de decisões responsáveis. A nossa expectativa é que, após participarem da formação, os estudantes e educadores compartilhem os conhecimentos adquiridos em suas escolas, comunidades e demais espaços de convivência”, falou.

Brincando e aprendendo

O primeiro jogo proposto foi Direitos e Silêncios, que abordou os retrocessos e as conquistas referentes aos direitos das mulheres ao longo dos anos no Brasil. Na pauta assuntos como direito ao aborto, ao voto, ao divórcio e até outros mais polêmicos como o casamente infantil. 

Naelly Silva, 13 anos, aprovou a dinâmica. “Nunca gostei muito de política e esse não é um assunto que me fascina. Mas hoje estou aprendendo muita coisa, quantas leis que ainda não foram aprovadas…. É bizarro saber dessas coisas”, desabafou.

Outra dinâmica foi Cargos e Cargas, que propôs unir os cargos referentes aos poderes executivo, legislativo e judiciário com suas responsabilidades. O pessoal também participou do jogo das Três Esferas no qual os participantes tinham que descobrir quem ocupa os principais cargos do governo. E ainda teve o Jogo das Eleições, o Quem pode, pode e a Trilha do Voto.

Os jogos são uma ferramenta poderosa para disseminar informações, iniciar reflexões e incentivar a elaboração de propostas de mudança sobre as relações entre a população e o Poder Público. Por isso, utilizamos essas metodologias nos processos pedagógicos”, disse Bonini.

Cintia Nishida, professora da Escola Raul Pila, acredita que as dinâmicas poderão ser usadas futuramente em outras atividades na escola. “O conteúdo é muito interessante e é preciso discutir política para contribuir com o protagonismo dos jovens”, contou. “Hoje estou aprendendo muito e tenho certeza que vou aproveitar o conteúdo nas minhas oficinas”, completou a educadora de cidadania da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA), Fernanda Militão.

Esquenta no parque

Também no domingo, dia 23 de setembro, foi dia de aprender, relembrar e tirar dúvidas sobre o sistema político brasileiro através de brincadeiras. A Fast Food da Política esteve no Parque Portugal e atraiu muita gente para interagir com os jogos que abordavam a história do voto no Brasil; as responsabilidades de cada um dos poderes legislativo, judiciário e executivo; leis e quais as esferas dos equipamentos e instituições públicas, entre outros.

Topar o desafio foi empolgante, mas não uma tarefa fácil, porque por mais que todo cidadão ache que sabe tudo sobre política, muitas dúvidas apareceram e, inclusive, alguns desconhecimentos. Sâmia Regina Zeolo Beloni participou de vários jogos propostos e gostou da ação. “A atividade é muito legal porque várias questões a gente não conhece, sobre funções dos poderes e outras. Mas jogando assim as informações ficam mais claras e objetivas”, contou.

Bruno Viegas passou pelos jogos expostos em mesas ao lado do Portão 1 da Lagoa do Taquaral com a filha, parou e jogou. “Acho fundamental esse conhecimento ser compartilhado, porque a gente percebe que muitas coisas não sabemos ou ficamos em dúvida sobre fatos que já aconteceram na nossa história política. Então essa experiência nos faz refletir sobre uma falha dos políticos e dos governos que não fazem questão que política seja ensinada nas escolas. Hoje no Brasil, quem não gosta de política é governado por quem gosta de política, então, quanto mais a gente acompanha e estuda sobre esse assunto, mais a gente terá facilidade de enfrentar nosso presente e o futuro político”, concluiu. 

Segundo Bonini, a proposta é que se busque conhecimento sobre o sistema político brasileiro, incluindo as leis e regras mais relevantes, de forma leve, divertida, criativa e interativa. “A política é um jogo, e se não soubermos suas regras, a gente perde”, frisou.

Bonini explicou que a metodologia dos jogos propostos permite que crianças a partir dos 12 anos até políticos joguem. “O que acontece de diferente é a discussão que sai do jogo: para alguns o diálogo é mais raso, para outros mais profundo, e a gente facilita esse caminho. O que as pessoas conseguem perceber é que elas não conhecem tanto e precisam se aprofundar mais no assunto, e esse é o grande lance do Fast Food da Política: incentivar que as pessoas busquem mais conhecimento sobre o assunto”, explicou.

Semana da Educação

Com 26 atividades gratuitas entre palestras, oficinas, exposições, mesas redondas, apresentações culturais e outras, a 9ª Semana da Educação de Campinas aconteceu de 22 a 29 de setembro em vários pontos da cidade. O tema da edição 2018 do calendário de eventos foi “Conectar educação, superar desafios”, pensando nas múltiplas conexões que a educação faz com áreas como economia, saúde, segurança e cidadania, contribuindo para a transformação de uma sociedade mais inclusiva e igualitária.

A Semana da Educação é um projeto do Programa Educação da Fundação FEAC. A iniciativa pretende mobilizar a sociedade para o debate sobre os diversos temas da educação energizá-la em prol de uma educação pública cada vez melhor.

A edição 2018 da Semana da Educação teve patrocínios da Fundação Educar DPaschoal e Iguatemi Campinas.

Programa Educação

O Programa Educação é uma iniciativa da Fundação FEAC que investe em projetos que contribuem para uma educação pública cada vez melhor, como pilar fundamental para o desenvolvimento da sociedade.

Saiba mais: https://www.feac.org.br/educacao/

 

 

 

 

2018-10-10T11:49:50+00:0010 de outubro de 2018|Categories: NOTÍCIAS|Tags: , |
X