Engajamento e protagonismo marcam encerramento do Atitude Educação 2018

(Por Laura Gonçalves Sucena)

Para fechar o ano com chave de ouro, alunos e professores das escolas municipais e estaduais participantes do Atitude Educação 2018 reuniram-se no último dia 30, no teatro da Informática dos Municípios Associados (IMA), para apresentarem os resultados de seus projetos. Durante toda a manhã, os estudantes mostraram que fazem a diferença em suas comunidades escolares e deram um show de protagonismo.

Num clima de despedida e emoção, os jovens mostraram como os projetos foram aplicados em suas escolas e quais foram os benefícios e ganhos. Cada escola teve a oportunidade de apresentar as transformações realizadas e as etapas de evolução.

No evento, pensado e planejado pelos estudantes, também teve apresentações musicais, de dança, ginástica e poesia. Com muita emoção e sentimento de orgulho, os alunos homenagearam seus professores mentores e a equipe do projeto, formada pelas Fundações FEAC e Educar DPaschoal e o coletivo Sem Rótulo.

De acordo com Raika Aquino, técnica responsável pelo projeto, o Atitude Educação contou com oficinas de projeto, comunicação, protagonismo juvenil e habilidades socioemocionais em que os participantes tiveram a oportunidade de vivenciar as etapas de uma relação que, segundo o educador Antônio Carlos Gomes da Costa, pedagogo falecido aos 61 anos em 2011, educam para autonomia.

“Os jovens criaram projetos para solucionar problemas reais de suas escolas e comunidades, planejaram cada detalhe, colocaram os planos em prática, avaliaram os impactos de suas ações e se apropriaram dos resultados. Em cada etapa do desenvolvimento do projeto estavam presentes os aprendizados que compartilhamos nas oficinas formativas. Eles buscaram e conseguiram ocupar espaços que permitiram real participação social de forma crítica, criativa, colaborativa e responsável”, comentou.

Para a técnica, o que foi presenciado no evento de encerramento do Atitude Educação foi o resultado de um ano de trabalho da equipe e dos educadores e jovens das escolas públicas de Campinas. “O sentimento que fica é de orgulho por todas as conquistas desse grupo, porque eles tomaram as rédeas de suas aprendizagens, encontraram sentido em tudo que construíram e hoje conseguem se perceber como atores que agem em iniciativas voltadas para causas coletivas, mobilizam, buscam ser inspiração para outros jovens e querem construir um mundo melhor”, completou Raika.

“Acredito que o Atitude Educação marca a vida desses jovens porque mostra a capacidade de realização que eles possuem. Muitos desses jovens estão nos grêmios das escolas e posso afirmar que isso faz a diferença. Fiz parte do grêmio e aprendi muita coisa, como a trabalhar em grupo, pensar projetos, dialogar, realizar e a ter autonomia. Esse é o início de uma participação cidadã que não tem fim. Hoje pudemos ver talentos revelados, jovens que pensam no futuro e que querem realizar mudanças”, falou Camila Figueiredo, gerente da Fundação Educar DPaschoal, correalizadora do Atitude.

Comemorando as vitórias

Após oito encontros, ocorridos durante o ano, os alunos puderam aprimorar suas ideias, participar de mentorias e qualificações e ainda ganharam confiança, liderança, autoestima e aprenderam a trabalhar em equipe, ouvir o próximo e compartilhar. E o resultado de tudo isso foi apresentado nos palcos do teatro.

Nas apresentações, os alunos ressaltaram as palavras empatia, liderança e comunicação. Discurso comum entre as escolas municipais Benevenuto de Figueiredo Torres, com o projeto “Horta do Benê”; Maria Pavanatti Fávaro, com “Intervalo Participativo”; e Padre Leão Vallerie, com “#Papodemenina”, todas revelaram que o Atitude Educação trouxe grandes mudanças.

Para a estudante Maisa Vitoria Leite, 14, da Maria Pavanetti Fávaro, o dia foi especial. “Poder mostrar que nosso projeto deu certo foi sensacional. Muitas coisas mudaram na nossa escola, principalmente no que se refere à convivência. Nosso projeto trabalha com a integração dos alunos e isso deu muito certo. Participar do Atitude fez a diferença, aprendi como ser protagonista e acho que posso fazer a diferença”, contou.

As apresentações do pessoal das escolas estaduais da Diretoria Regional Oeste, Prof. Newton Pimenta Neves, com o projeto “Quadra em Foco”;
Jornalista Roberto Marinho, com o “Mais Lazer na Escola”; e Prof. Luiz Galhardo, com o “Leitores em ação”, também geraram muito orgulhoso.

Francislene Alves, mentora da escola Luiz Galhardo, conta que muita coisa mudou após do Atitude Educação. “Hoje temos alunos leitores e uma sala onde além da leitura, há discussão de textos, conversas e um espaço aconchegante. Houve muito envolvimento dos alunos. Eu me sinto orgulhosa e muito feliz”, comemorou.

Para a aluna Larissa Alves, 13, também da Luiz Galhardo, o amadurecimento foi o legado deixado pelo projeto. “Hoje penso no meu futuro e no que quero mudar no mundo. Vai ficar um sentimento de saudade, mas sei que fizemos a diferença e que vamos deixar bons frutos”, resumiu.

Já os alunos das escolas estaduais da Diretoria Regional Leste Culto à Ciência, que levou o projeto “Manejo de resíduos sólidos: Bio, Esfera – Engenheiros mirim”; Adalberto Prado e Silva, com “Projeto INMI – Interagindo na Melhor Idade”; e Prof.ª Castinauta de Barros Mello e Albuquerque, com “Amigos do Recreio”, estavam vibrando com suas conquistas.

Gabriel Guedes Ventura, 16, e Bianca Naoko, 15, do Culto à Ciência, contaram que o projeto original rendeu e se transformou em quatro. “A gente se desenvolveu muito em todo esse período e ainda aprendemos a nos comunicar melhor. O nosso projeto ganhou força! Hoje o dia foi muito especial porque pudemos mostrar tudo isso”, relataram.

Para a mentora da escola Castinauta, Taciane Castilho, o Atitude Educação proporcionou um crescimento aos estudantes. “Eles se apropriaram dos espaços da escola, estão mais motivados e desinibidos. Eles se mobilizam! Estou muito orgulhosa e hoje foi um momento especial”, garantiu.

Os dirigentes das Diretorias de Ensino de Campinas, Leste e Oeste, Nivaldo Vicente e Admir Schiavo, respectivamente, falaram sobre o momento. “Hoje foi um dia muito especial. Para se educar tem que ter atitude e o protagonismo desses jovens é a solução da nossa sociedade. Pudemos conhecer projetos reais que estão acontecendo nas escolas. Esses jovens fazem o que precisam e vão mudar o mundo”, resumiram.

Atitude Educação

Com o tema “Participação: Transformar ideias em ações”, o Atitude Educação 2018, projeto integrante do Programa Juventudes da Fundação FEAC, visa conscientizar e incentivar jovens a serem protagonistas em suas escolas e comunidades.

Correalizado em parceria com a Fundação Educar DPaschoal, o Atitude Educação tem como público alvo estudantes do Ensino Fundamental II e Médio das redes públicas municipal e estadual do município de Campinas/SP.

Ao todo, nove escolas tiveram projetos vencedores, que receberam recurso financeiro de até R$ 5.000,00 cada, a ser utilizado exclusivamente para o desenvolvimento das ideias e ações selecionadas.

Sobre o Programa Juventudes

Programa Juventudes é uma iniciativa da Fundação FEAC que investe na criação de espaços de participação e aprendizado social, autogeridos por jovens, com o intuito de incentivar o protagonismo juvenil propositivo e engajado com o desenvolvimento social.

Saiba mais: https://www.feac.org.br/atitudeeducacao/

2018-12-10T11:34:36+00:0010 de dezembro de 2018|Categories: NOTÍCIAS|Tags: , |
X