fbpx

Casa da Criança de Sousas utiliza arte para desenvolver a criatividade

(Por Laura Gonçalves Sucena)

Telas, instalações, mobiles, cartolinas e muita cor. A partir da exploração de materiais diversos, a Casa da Criança de Sousas realizou a 4ª edição da exposição “Experimentos e descobertas tornam-se artes” que reuniu as obras criadas pelas crianças de 0 a 3 anos e encantou pais e convidados.

Na mostra foram apresentados os trabalhos produzidos pelos pequeninos da instituição desde o início do ano. Ao longo do período as crianças puderam se manifestar com criatividade e imaginação e o resultado dessa liberdade foi compartilhado com pares, comunidade e familiares.

Segundo a coordenadora pedagógica da instituição, Glaucia Valente de Souza, o trabalho com as artes na infância tem um significado importante para o desenvolvimento psicomotor e da inteligência das crianças. “Acreditamos que a exploração dos materiais artísticos deve ser integrada na rotina de atividades como instrumento de estimulação. Além disso, quando trabalhamos com os pequenos de 6 meses, percebemos que eles começam a se organizarem, criam conexões e, conforme vão interagindo com seu ambiente, algumas sinapses se fortalecem”, contou.

À medida que a criança compreende o funcionamento do mundo, vai buscando mecanismos para se expressar e as artes entram como meio de comunicação. Desta forma, as iniciativas artísticas, quaisquer que sejam suas naturezas, têm um papel importante no desenvolvimento intelectual infantil. “A arte está ligada à imaginação e com a capacidade de enxergar o mundo, pois cada rabisco infantil é uma história”, completou.

Para Adriana Nunes Silva, técnica de referência do Programa Primeira Infância em Foco (PIF) da Fundação FEAC que acompanha a instituição, a exposição mostrou com precisão os diversos campos de experiências explorados pelas crianças. “Ao entrar no ambiente da exposição foi possível verificar a sensibilidade dos educadores ao proporem vivências tão significativas em que as crianças acessaram vários conhecimentos e puderam comunicar de forma natural o seu mundo interior”, revelou.

A Casa da Criança de Sousas é uma entidade parceira da Fundação FEAC que integra o projeto de apoio institucional do Programa Primeira Infância em Foco (PIF).

Cores e diversão

Como atividade divertida e lúdica, a pintura é capaz de exercitar a criatividade infantil durante horas usando poucos recursos. Basta um pouco de guache, folha sulfite e utensílios básicos do dia a dia para inventar novas técnicas. Na instituição, a criançada utilizou várias delas para as produções artísticas. Foram tinta guache com barbante, cola colorida, esponja, carimbo e até as mãos. “Deixamos os pequenos bem à vontade, mas com supervisão. Nossa metodologia é baseada nos conceitos do pedagogo francês Célestin Freinet, que criou a pedagogia do trabalho. Para ele, a atividade é o que orienta a prática escolar e o objetivo final da educação é formar cidadãos para o trabalho livre e criativo, capaz de dominar e transformar o meio e emancipar quem o exerce”, citou Glaucia. 

As técnicas variadas foram aplicadas em matérias diversos, como papelão, panelas, potes, pratos, folhas de árvores e muito mais. As crianças puderam desenhar livremente no chão e nas paredes, sentindo todas as texturas e sensações, o que garantiu um resultado de encantar os olhos.

Para as crianças do Agrupamento I (0 a 1 ano e seis meses), os momentos de vivências foram especialmente preparados com a oferta de materiais de diferentes texturas e de tintas comestíveis, que aguçaram nos pequenos o estímulo dos cinco sentidos. Brincando as crianças puderam sentir, cheirar e até experimentar.

Arte em família

As famílias também foram envolvidas no processo que antecedeu a exposição. Todo o material artístico produzido durante a Semana do Brincar, realizada em maio, foi para a mostra. “Além disso, realizamos um ateliê somente com os pais das crianças e o resultado foi fantástico. Todas essas obras produzidas estão expostas e fazendo muito sucesso”, contou a coordenadora.

Os pais que visitaram a exposição ficaram encantados com o que viram. “Fiquei muito feliz de ver os trabalhos da minha filha e das outras crianças. Minha filha reconheceu seus desenhos, foi mostrando para nós e isso foi emocionante”, contou Roberta Sabrina Nascimento Moreira, mãe da pequena Rebeca, 3 anos. “Ver a primeira exposição da minha filha foi emocionante. Ver que o desenho colabora com o desenvolvimento da minha filha é muito importante”, completou Rafaela Nallin Procópio, mãe da Laura, 2 anos.

“Trazer as famílias, em alguns momentos, para fazer arte junto da criança é uma iniciativa bastante enriquecedora. Os adultos ajudam a potencializar a arte nos pequenos, uma vez que, quanto mais participação tiver, melhor será sua compreensão, incentivo e motivação diante das conquistas das crianças. Deixar os pequenos expressarem toda sua criatividade é essencial para seu desenvolvimento integral”, finalizou Adriana.   

Primeira Infância em Foco

O Programa Primeira Infância em Foco é uma iniciativa da Fundação FEAC que investe em esforços para promover o desenvolvimento da primeira infância com objetivo de assegurar que todas as crianças tenham desenvolvimento adequado à sua faixa etária.

Saiba mais: https://www.feac.org.br/primeirainfanciaemfoco/

2018-09-14T16:52:20+00:0014 de setembro de 2018|Categories: NOTÍCIAS|Tags: |
X