Notícias

UrbanizARTE contribui para pertencimento do território com ação de cidadania

UrbanizARTE contribui para pertencimento do território com ação de cidadania

(Por Claudia Corbett)

A 4ª edição do UrbanizARTE, iniciativa do Programa Arte e Cultura da Fundação FEAC, inovou e convidou para a organização do evento, ocorrido no último sábado, 11 de novembro, uma instituição do local.

No Centro Artes e Esporte Unificados (CEU), quem esteve à frente dos trabalhos foi o Instituto Anelo que reuniu demais entidades, equipamentos sociais e população para construírem juntos o evento. Segundo Lucas Soares, um dos fundadores do Anelo, a criação é feita em conjunto por pessoas com mesmo interesse, o que faz aumentar o pertencimento. “O que pudemos perceber é que quando uma entidade do território toma à frente, a legitimidade fica mais visível e a possibilidade de dar certo é muito maior, porque potencializa as ações que acontecem na região, como por exemplo atividades que são organizadas pelos próprios moradores”, ressaltou.

O evento mesclou, durante todo o período, apresentações musicais de violino, violão, sanfona, brincadeiras, jogos, danças, oficinas, apresentação de capoeira, rap e hip hop. Alan Saraiva de Carvalho, morador do bairro Itajaí IV, levou os filhos para participarem das ações voltadas às crianças. Enquanto jogava dama com o filho mais velho, observava o mais novo fazer pintura no rosto. “Faltam atividades de lazer na região. Ações como esta deveriam virar rotina”, propôs.

Para o gerente do Departamento de Assistência Social da Fundação FEAC, Lincoln Moreira, as organizações do território reconhecem umas às outras e isso aumenta a legitimidade. “Este novo formato do UrbanizARTE deixa claro que é possível realizar muitas ações, utilizando mais articulação e vontade de fazer do que necessariamente recurso”, destacou o gerente. A proposta é multiplicar este modelo, no qual a Fundação FEAC seja tão somente uma apoiadora.

Conhecimento do espaço 

Mais uma das características deste evento foi a ocupação do Centro Artes e Esporte Unificados (CEU), no Jardim Florence. O espaço de 7 mil metros quadrados reúne quadras esportivas, pista de skate, auditório, sala de informática (fruto da parceria com  o Juventude Conectada) e salas para oficinas. No mesmo local, estão sediados o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e o Centro de Saúde. “Muitas pessoas nem sabiam do potencial do local”, reconheceu André Gomes Pereira, coordenador do CEU do Jardim Florence.

A equipe do CRAS Florence contabilizou dezenas de atendimentos para famílias da comunidade com orientações sobre os serviços e benefícios da política de assistência social, Cadastro Único e cadastramento e recadastramento de programas que podem ser acessados pela população em vulnerabilidade social. “Iniciativas como esta nos dão a oportunidade de nos aproximarmos das pessoas que moram na região para muni-las de informações do que podem e onde podem acessar os equipamentos sociais, quando houver necessidade”, enalteceu Marlene Felipe, assistente social e responsável pelo CRAS.

Palco e Plateia

As atrações artísticas levaram ao palco centenas de crianças, jovens e adultos que participam das formações musicais de instituições sociais. Na plateia, as famílias não economizavam elogios. Gustavo Canciano, de 11 anos, por influência do avô, se apaixonou pela sanfona. Recentemente ganhou o instrumento de aniversário. Hoje, avó e neto participam das oficinas do Instituto Anelo. “É um grande orgulho vê-lo ao lado do meu sogro já dominando o instrumento”, comemorou a mãe emocionada.

Jovens que participam do projeto Ritmo e Poesia do Centro Regional de Atenção aos Maus Tratos na Infância (CRAMI) cantaram seus raps, com letras repletas de desabafos  e posicionamento. A MC Maira Fernanda da Silva, 21 anos, relatou a importância de espaços como o UrbanizARTE para que os jovens possam se manifestar. “Na oficina que ministro de Rap Comunitário mostro que podemos protestar nossas angústias sem agressão por intermédio da música e a dança e assim transmitir nosso sentimento para as pessoas em forma de arte”, concluiu.

UrbanizArte

Ação do Programa FEAC Arte e Cultura, da Fundação FEAC, que, em 2017, prioriza sua atuação nos territórios buscando incentivar e divulgar o trabalho das organizações da sociedade civil que desenvolvem ações de arte, cultura e esportes como estratégias meio para atendimento aos objetivos do serviço executado nas políticas públicas de Assistência Social, Saúde e Educação. O projeto já prestigiou as regiões Sul, Norte, Leste e Noroeste.

FEAC Arte e Cultura é um programa desenvolvido pelo Departamento de Assistência Social, que tem como premissa valorizar e fomentar o desenvolvimento de ações socioculturais e esportivas como estratégia de convivência e fortalecimento de vínculos, enquanto direito fundamental de todos os cidadãos.

Saiba mais: www.feac.org.br/feac-arte-cultura/

Informações: (19) 3794.3557