Um pouco da
história da Fundação FEAC.

Nascida em 1964, a Fundação FEAC é um modelo singular de instituição que tem como missão estatutária “A promoção humana, a assistência e o bem-estar social, com prioridade à criança e ao adolescente”.

Sua origem foi influenciada por diversas lideranças, sendo que algumas pessoas tiveram papéis decisivos em seu processo de instituição. Entre elas, o engenheiro, advogado e administrador de empresas Eduardo de Barros Pimentel (hoje Chanceler das Faculdades Integradas Rio Branco) e o advogado Darcy Paz de Pádua (ex-professor e ex-secretário Municipal de Promoção Social – 1982-1987). Os dois são membros vitalícios do Conselho Curador da FEAC e presenças atuantes na instituição.

No início de 1964, a primeira grande reunião pública marcou a criação da Federação das Entidades de Assistência Social, com apresentação e definição dos objetivos de integrar o trabalho social, articular e centralizar a arrecadação de fundos para as entidades e proporcionar orientação técnica, contábil e jurídica às entidades sociais.

O ex-prefeito de Campinas, Lafayette Álvaro, manifestou apoio à iniciativa e ofereceu a Fazenda Vila Brandina à Fundação Odila e Lafayette Álvaro, como patrimônio para viabilizar os trabalhos de promoção social.

O estatuto da Fundação FEAC, que priorizava a proteção às crianças de famílias de baixa renda, foi aprovado em 14 de abril de 1964. A primeira entidade a filiar-se foi a Creche Bento Quirino, em maio de 1965. Atualmente, a Fundação conta com cerca de 80 entidades parceiras que juntas, através de mais de 100 unidades de atendimento, formam uma rede de solidariedade que assiste de forma permanente e direta aproximadamente 70 mil pessoas em situação de vulnerabilidade ou risco social.