Notícias

Exercendo o protagonismo, alunos planejam e realizam evento que encerra série de oficinas do Atitude Educação  

Exercendo o protagonismo, alunos planejam e realizam evento que encerra série de oficinas do Atitude Educação   

 

(Por Ingrid Vogl)

Orgulho. Este foi o sentimento que tomou conta do teatro da Informática dos Municípios Associados (IMA) na manhã de quinta-feira, dia 30 de novembro, onde aconteceu o evento que encerrou as oficinas de formação do Atitude Educação.

Após 11 encontros que ocorreram desde agosto, foram visíveis o crescimento e a transformação que os conhecimentos compartilhados nas oficinas, baseados nos quatro pilares da educação preconizados pela Unesco (aprender a ser; aprender a conviver; aprender a aprender e aprender a fazer), impactaram em cada um dos alunos participantes.

As formações foram oferecidas aos alunos das escolas vencedoras da 3ª edição do Prêmio Atitude Educação realizado em 2016, que teve como tema: “Alunos Protagonistas. Que diferença vocês fazem?  O objetivo das formações foi incentivar o protagonismo das crianças e adolescentes dentro de suas comunidades escolares e ao longo de suas vidas, além de levá-los a refletir como desenvolver de forma qualificada, cada um dos projetos vencedores.

O evento que marcou o encerramento da série de oficinas foi ainda mais especial por ter sido pensado e planejado pelos próprios alunos, que se uniram para programar as apresentações de como os projetos vencedores foram desenvolvidos ao longo do ano baseados nos pilares da educação; as atrações artísticas que eles mesmos criaram e apresentaram; além das homenagens aos educadores envolvidos nos encontros.

Para apresentar o evento, as mestres de cerimônia foram as alunas Daniele Santos, Stela da Silva e Verônica Almeida das escolas EE Djalma Octaviano, EE Laís Bertoni Pereira e Escola Municipal de Ensino Fundamental Oziel Alves Pereira, que de forma leve e divertida, se apropriaram de suas funções.

“Estou me sentindo importante por estar aqui na frente para comandar o evento e falar de nosso projeto.  Eu não tinha ideia de que eu era tão valorizada, e participar desde projeto só veio somar e fortalecer ainda mais isso em mim. Me trouxe autoconhecimento e me deixou como lição que posso ser o que quiser, independente do que acontecer. Eu posso ser muito mais do que eu imaginava, porque a transformação está em minhas mãos”, afirmou Danielle Cristine de Moraes Santos.

Deu gosto ver Vitoria de Sousa Gomes e suas colegas do 2º ano do ensino médio da escola Djalma apresentarem o projeto embasado nos pilares da educação tratados ao longo das oficinas, e o orgulho escancarado das alunas por fazerem parte da comunidade escolar. “Me sinto privilegiada, porque não são todos os jovens que têm uma oportunidade como essa que tivemos. Então procurei aproveitar bastante, e me sinto uma pessoa melhor. Quero levar para minha vida tudo que aprendi aqui e multiplicar esses ensinamentos por onde for, sempre procurando respeitar os outros e ser uma pessoa cada vez melhor”, disse Vitória.

Jovens da Academia Educar, da Fundação Educar DPaschoal, participaram com apresentações musicais e inspiraram os alunos a exercerem cada vez mais o protagonismo, valor que é um dos pilares do trabalho desenvolvido pela Educar.  “É muito bacana ver esses alunos exercendo seu protagonismo e para nós é importante participar disso junto com eles. A gente vê a transformação em cada um, em cada ato deles, e isso eles vão levar para toda a vida”, disse Lurdes Avelar Gonçalves, monitora da Academia Educar.

Objetivos alcançados

A vibração dos alunos, gestores e professores de cada uma das escolas participantes também demonstrava todo o orgulho do trabalho desenvolvido. “Foi uma sensação incrível ver o potencial dos alunos sendo explorado ali. Nossa equipe de profissionais e alunos é maravilhosa e estas oficinas do Atitude vieram premiar e agregar valor a tudo o que desenvolvemos pedagogicamente ao longo do ano. Tudo valeu a pena”, concluiu Maria Jose de Jesus Lima, diretora da EE Laís Bertoni Pereira.

Raika Aquino e Cláudio Raizaro, responsáveis pelo desenvolvimento de todas as oficinas do Atitude Educação, ficaram satisfeitos com o resultado do ciclo de formações e acreditam que, de fato, os alunos se deram conta do que é ser protagonista e da importância de praticar o protagonismo nas comunidades onde convivem.

“Foi emocionante ver que os alunos se apropriaram dos conhecimentos que compartilhamos com eles e estão exercendo o protagonismo. Isso demostra que fechamos este ciclo com chave de ouro. Nos deu muito orgulho ver como eles se articularam para este momento acontecer. Para o desenvolvimento do projeto, eles foram muito além do que a princípio estava planejado e agregaram muito mais valor às ações em suas escolas. Eles agarraram esta oportunidade com força e atingiram seus objetivos”, avaliou Raika.

“O fim realmente coroa a obra. Nós estamos muito satisfeitos com os resultados que as escolas apresentaram. É um sinal claro de que tiveram um aproveitamento enorme de todos os pilares da educação que foram discutidos, das competências e habilidades. Saímos com aquele sentimento de missão cumprida e acreditamos que o protagonismo será aprimorado e continuado em todos os lugares onde os alunos forem e estiverem”, disse Cláudio.

Para Cláudia Chebabi, gerente do Departamento de Educação da FEAC, os bons resultados do Atitude Educação serviram de base para que a ação seja continuada no próximo ano. “Foi gratificante e inspirador participar do encerramento dos encontros que ocorreram ao longo de 2017 com os alunos das escolas vencedoras do Prêmio. Ao longo do ano, registramos o crescimento, amadurecimento de cada coletivo de alunos protagonistas. E se lançamos o prêmio em 2016 com o tema: “Alunos Protagonistas. Que diferença vocês fazem?” Ao longo de 2017 foi possível “capturar” essas diferenças. Claro que as escolas foram beneficiadas com a premiação, mas quem realmente pôde se beneficiar com essa oportunidade foram os jovens interessados, corajosos e ansiosos em aprender. Com base nesses resultados, em 2018 temos a pretensão de dar continuidade, agora em formato de projeto, para que o mesmo possa ser ampliado. Acreditamos que a juventude apresenta uma força motriz capaz de gerar mudança”, concluiu.

Atitude Educação

Criado em 2014, o Prêmio Atitude Educação visa valorizar as ações que tem como objetivo qualificar ainda mais a educação pública em Campinas/SP. A edição 2016 da premiação teve como objetivo reconhecer coletivos de alunos que desenvolvem ou irão desenvolver projetos que contribuam para a solução de situações/problemas reais de sua escola ou comunidade, ou ainda, que colaborem na aprendizagem dos alunos visando a melhoria da qualidade da educação pública na cidade.

O tema proposto foi “Alunos Protagonistas. Que diferença vocês fazem? ”A iniciativa da Fundação FEAC, por meio do Compromisso Campinas pela Educação (CCE), foi realizada em parceria com as Diretorias Regionais de Ensino Leste e Oeste de Campinas, além da Secretaria Municipal de Educação. O concurso foi voltado para estudantes do ensino fundamental, médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA) das redes públicas municipal e estadual de Campinas.

Cada unidade escolar, representante do projeto vencedor por categoria, recebeu R$ 10 mil a serem investidos no desenvolvimento da iniciativa.

Confira os projetos finalistas e vencedores do Prêmio em 2016:  http://atitudeeducacao.feac.org.br/