Evento de Ação e Cidadania fortalece vínculos

(Por Claudia Corbett)

Uma manhã diferente de sábado para os moradores do Jardim Eulina, bairro localizado na Região Norte de Campinas/SP. É dia de projeto Ação e Cidadania na Associação Beneficente da Boa Amizade (ABBA), entidade parceira da Fundação FEAC. Esta inciativa busca estreitar cada vez mais a convivência entre a comunidade, rede de equipamentos públicos de educação e saúde e parceiros que também atuam no território.

É a segunda vez que a ABBA realiza um evento como este, cujas atividades foram definidas em atendimento às demandas da comunidade. Na área da saúde, o Centro de Saúde do Jardim Eulina esteve presente com atendimento para aferições de pressão arterial e teste de glicemia.

Pedro Domingues Paredes, 53 anos, morador do território onde a entidade está localizada, aproveitou a oportunidade para medir a pressão. “A maioria dos moradores do entorno só procura o Centro de Saúde quando sente algum sintoma”, relatou Pedro.

Enquanto esperava para fazer o exame, Francisca Tavares, 51 anos, incentivava as pessoas para o teste de glicemia. “Acho muito importante quando estes eventos aproximam a gente do pessoal da saúde, porque foi assim que eu descobri que era diabética”, relatou. “Em ações como estas há como os profissionais orientarem a prevenção ou direcionarem para atendimento na Unidade Básica de Saúde (UBS), quando a doença já está instalada”, comentou a técnica de enfermagem, Gislene Gonçalves Moreira.

Enquanto os adultos cuidavam da saúde, as crianças e jovens participavam de uma palestra sobre saúde bucal, realizada pela Associação Brasileira de Odontologia (ABO), que tem sua sede no mesmo bairro. Munidos de escovas de dente, pasta e fio dental, à frente do espelho receberam as instruções para a realização correta da higiene bucal. “Descobri que estava escovando os dentes de maneira errada e com isso não limpava direito a parte detrás dos meus dentes. Agora sim posso cuidar melhor dos meus dentes”, exaltou Ana Vitória Alves da Silva, 12 anos.

No evento também estava montado um bazar beneficente com roupas e sapatos seminovos e produtos recebidos como doação. “Os preços são acessíveis, a proposta é possibilitar que as famílias da comunidade possam adquirir o que necessitam. As roupas e sapatos de crianças são os mais procurados”, contou Maria Lucia do Carmo, que estava cuidando das vendas. Voluntária, ela contou que foi por intermédio da ABBA que o filho conseguiu o primeiro emprego, com isso pode estudar, se formar e constituir família – hoje já está casado e com filhos.

A instituição tem parceria com o Centro de Integração Empresa Escola (CIEE) para instrução e encaminhamento dos jovens que já estão com idade para ingresso no mercado de trabalho. Também presente na manhã de Ação e Cidadania, o CIEE fez um bate-papo com os jovens dando dicas sobre entrevista de empregos para que tenham condições de evoluir nos processos seletivos.

“É muito satisfatório o resultado que temos neste tipo de evento, tanto com a aproximação da comunidade com a instituição como o que podemos proporcionar com o apoio que conseguimos graças aos nossos parceiros e voluntários. Até o comércio local contribuiu com ingredientes para a barraca de pastel, que também fez parte do evento, e com a divulgação da ação”, frisou Silmara Aparecida Lopes Porto, coordenadora responsável por esta ação da ABBA.

A diversão também fez parte do evento com a professora de dança Tânia Reis, voluntária da instituição, que ao som de Anitta, Ludmila e Simone e Simaria, incentivou o pessoal com uma coreografia. “A ideia é aproximar adolescentes da dança e aproveitar para falar sobre a importância de cuidar da saúde e de fazer atividade física”, enfatizou. Isabelle Vitória Nascimento de Moraes e Ketley Nicoly da Silva, de 11 anos, não saíram de perto da professora. “Descobri que gosto de dançar e que sou boa nisso”, comemorou Isabelle.

O presidente da instituição Frederico Atílio ou Fred, como é mais conhecido, avaliou o evento como positivo e destacou a possibilidade de realizar mais edições durante o ano. “É uma oportunidade de fortalecer os vínculos com a rede e com a comunidade. E também de revermos os meninos que passaram por aqui e que já seguiram seus caminhos e hoje vieram nos prestigiar, isso é gratificante”, ressaltou.

Para Carla Nascimento, assessora social do Departamento de Assistência Social da Fundação FEAC, a realização de ações pelas instituições socioassistenciais, fomentando mobilização e a integração com os equipamentos públicos e privados do território, voluntários e parceiros e a comunidade contribuem para que em rede as demandas dos usuários e famílias moradoras do local sejam conhecidas e, consequentemente, atendidas. “É uma estratégia de potencializar a articulação intersetorial”, relatou.

Saiba mais: http://www.abbacampinas.org.br/