Notícias

Debates e oficinas agitaram o 5º Encontro de Juventudes

Debates e oficinas agitaram o 5º Encontro de Juventudes

(Por Laura Gonçalves Sucena)

Um dia dedicado ao jovem e à troca de ideias e debates sobre sua situação e realidade. Assim foi o 5º Encontro de Juventudes, iniciativa promovida pela Rede Articula Juventude (REAJU) – projeto integrante do Programa Juventudes da Fundação FEAC, que teve como tema “A perifa não pode parar de sonhar”.

Para dar início ao encontro, foi promovida a roda de conversa Shipando Sonho e Futuro, mediada pelos educadores Wisllayne Oliveira Dri e James Ribeiro. O espaço foi dedicado à discussão das políticas públicas que de fato garantem ao jovem uma perspectiva de futuro.

Para a estudante Joseane de Paula, a discussão conscientizou sobre a importância de fazer parte de um movimento pelos direitos das juventudes. “Falamos sobre nossos sonhos e o que queremos para o nosso futuro e, certamente, não queremos ser a exceção que deu certo. Por isso, temos que nos mobilizar”, comentou.

Durante todo o dia, os jovens que lotaram a Estação Cultura participaram de oficinas de capoeira, percussão, stencil, yoga e atividade de autodefesa. Também discutiram sobre os temas como sexualidade, consciência política e cultura Hip Hop.

Para Nicolas Braian, um dos organizadores do evento, o Encontro foi feito pelos e para os jovens visando a movimentação e organização das juventudes. “Temos que ter conhecimento dos nossos direitos e deveres e transformar a sociedade para que ela flua melhor. Temos espaços abertos dedicados a nós e temos que nos apropriar disso”, enfatizou.

Para Vanessa Dias, articuladora da Rede e representante da Casa de Cultura Fazenda Roseira/Comunidade Jongo Dito Ribeiro, o Encontro teve como objetivo conhecer os jovens em suas realidades. “Queremos compreender esse público e para isso precisamos conhecê-lo, saber seus sonhos e, por isso, o evento foi construído por eles e para eles. Este é um dia de participação das juventudes de todos os lugares e classes sociais”, garantiu.

Oficinas

Diversos jovens participaram das oficinas planejadas e oferecidas pelos jovens. Com salas e espaços lotados, a Yoga e o Hip Hop chamaram a atenção da moçada e a percussão e capoeira também fizeram bonito atraíram interessados. Entre discussões e bate-papos, a tarde toda foi agitada e movimentada.

O pessoal do projeto ‘Jovens Mobilizadores/as dos Direitos Sexuais e Reprodutivos’, iniciativa que também faz parte do Programa Juventudes da Fundação FEAC, realizou um bate-papo sobre sexualidade, prevenção, valorização do corpo, cuidados com a saúde e igualdade de gênero.

“Falamos sobre gravidez na adolescência, aumento de epidemias, como AIDS e Sífilis, e também os direitos dos jovens com relação aos atendimentos em postos de saúde. Estamos multiplicando o que aprendemos e passando informações importantes que muitos desconhecem num espaço dedicado às juventudes”, comentou o estudante Bernardo Nascimento, participante do projeto.

Na oficina ‘Nunca me Sonharam’, a educadora Patrícia Gimeno abordou os sonhos e medos dos jovens na periferia. “Falamos sobre a periferia na qual os jovens estão inseridos e quais são os contextos.  Como é ser adolescente na periferia e as diferenças entre elas. Também conversamos sobre o medo da violência, da repressão, da gravidez e seus desafios”, falou.

Lincoln Moreira, líder do Programa Juventudes, acredita que o Encontro atingiu seus objetivos por ter sido feito pelos próprios jovens e para eles. “Os jovens são parte integrante das continuidades ou mudanças da sociedade. Essa participação social e mobilização para discutir o presente e o futuro é necessária no que diz respeito ao reconhecimento de seus direitos. Esse processo de participação é fundamental”, disse.

Programa Juventudes

O Programa Juventudes é uma iniciativa da Fundação FEAC que investe na criação de espaços de participação e aprendizado social, autogeridos por jovens, com o intuito de incentivar o protagonismo juvenil propositivo e engajado com o desenvolvimento social.