Notícias

Casa da Criança Paralítica promove 1ª Corrida da Inclusão

Casa da Criança Paralítica promove 1ª Corrida da Inclusão

Pessoas com deficiência têm inscrições gratuitas 

(Por Claudia Corbett)

No dia 3 de dezembro, a Casa da Criança Paralítica de Campinas promove a 1ª Corrida da Inclusão, em comemoração ao Dia Internacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência. As inscrições já estão abertas e podem ser realizadas pelo site da instituição (ccp.org.br). Pessoas com deficiência podem se inscrever gratuitamente e seus acompanhantes pagam R$ 35,00, que representa 50% do valor total de R$ 70,00 cobrado do público geral.

O objetivo da Corrida é transformar a causa inclusão, em especial no esporte, uma bandeira que marque a data de forma especial. Segundo Juliana Gebrin, relações institucionais da Casa da Criança Paralítica de Campinas, a instituição vinha há tempos amadurecendo a ideia de promover uma corrida inclusiva e somente neste ano com a parceria da Invicto, uma empresa especializada em organizações de corridas de rua, teve a oportunidade de realizá-la.

Data Especial

O Dia Internacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência é uma importante data promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU). Todo ano é estabelecido um tema em específico com o objetivo de mobilizar a sociedade em busca de soluções para a efetiva inclusão. O deste ano é Transformação para uma sociedade sustentável e resiliente para todos. “A gratuidade da inscrição às pessoas com deficiência mostra que há o intuito de que estes possam participar, desta forma o esporte de fato cumpre com seu papel na inclusão”, ressaltou Regiane Fayan, assessora técnica do Departamento de Assistência Social da Fundação FEAC.

Corrida e Caminhada

A expectativa é que a prova reúna mais de 2 mil participantes nas seguintes categorias: 19 a 29 anos de idade; 29 a 39, 39 a 49; 49 a 59 e acima de 60 anos e amputados; cadeirante individual; cadeirante com 01, 02 e 04 acompanhantes; pessoa com deficiência visual com 01 guia; pessoa com deficiência intelectual e pessoa com deficiência intelectual com acompanhante. O circuito prevê largada e chegada em frente a Decathlon, saindo e retornando pela Av. Isaura Roque Quércia, com percursos de 6km e 10km, além de caminhada de 6km para homens e mulheres maiores de 18 anos e crianças acima de 6 anos acompanhadas por um responsável. A inscrição dá direito ao Kit com camiseta, isotônico e fruta, chip de cronometragem, além de troféus para os vencedores e medalhas para os participantes.

A corrida de rua é um esporte que aproxima pessoas, promove a motivação, saúde e qualidade de vida. O evento tem como foco dar visibilidade à inclusão, para a quebra de paradigmas e preconceitos e valorização das pessoas com deficiência física e também intelectual. “Acreditamos que esta troca de experiência e vivência é uma das formas de tornar a população de Campinas mais consciente. A expectativa é de que possamos, como cidadãos, criar mais possibilidades e oportunidades de convivência e igualdade entre os indivíduos”, salientou Juliana Gebrin.

Thiago Martins de Freitas, que tem deficiência motora, já fez sua inscrição.  Ele não se considera um corredor profissional.  Corre com uma cadeira de uso diário, na qual fez algumas adaptações. “Faço treinos diferenciados e participo de corridas de rua há um bom tempo. É animador existir a inclusão também na área esportiva, com cuidado com as pessoas com deficiência, desde a atenção com o percurso para que não tenha muitas subidas e descidas íngremes e ruas esburacadas”, ressaltou.

Pernas de Aluguel

A Corrida Inclusiva conta com o apoio do projeto Pernas de Aluguel, criado para envolver pessoas com deficiência motora em corridas de rua. Para isso conta com a participação de corredores voluntários que são denominados pernas de aluguel. A instituição coloca à disposição cerca de 20 triciclos sem nenhum custo, para pessoas com deficiência motora, independente de idade, desde que apresente condições físicas suficientes e clinicamente comprovadas por um profissional para suportar provas de 6 a 10km. Mas para atender esta demanda, precisa de corredores voluntários, pelo menos três por triciclo.

Os atletas voluntários devem, no momento da inscrição no site ccp.org.br/casadacriancaparalitica, informar que serão Pernas de Aluguel. Depois é preciso, no site do projeto, na aba ‘já possuo Inscrição’ repetir a informação. “A contribuição de R$20,00 para inscrição na Corrida Inclusiva como Pernas de Aluguel é facultativa. Os corredores que aderirem estarão contribuindo para a montagem da tenda de acolhimento das pessoas com deficiência, largada especial, banheiro adaptado exclusivo, entre outras necessidades”, ressaltou João Marcelo Eleotério, coordenador do projeto Pernas de Aluguel.

 

Saiba mais:

http://ccp.org.br/casadacriancaparalitica/

http://pernasdealuguel.com.br/campinas.html